Blog Inundaweb

Conserte os erros da loja e venda mais no e-commerce

Trabalhar com vendas pela internet é um dos melhores negócios, mas não dá para apenas investir dinheiro em buscadores como o Google.

inundaweb-google-e-commerce-conserto

Não adianta nada investir em marketing digital se a loja não estiver funcionando corretamente. Trabalhar com vendas pela internet é um dos melhores negócios, mas não dá para apenas investir dinheiro em buscadores como o Google e a achar que os clientes cairão do céu, no caso aqui, das nuvens.
Seguem algumas dicas para o seu negócio começar a dar certo. Mas atenção, se você não conseguir resolver nenhuma delas, não tenha receio de contratar uma agência, afinal, os seus concorrentes fazem isso.

  • Evite a lerdeza

Nenhum comprador perde tempo esperando o carregamento de uma página. Se ele decidiu investir em algo, quer fazer isso logo, antes de se arrepender. Lojas pesadas, com URLs não amigáveis e servidores ruins são candidatas ao fracasso. Aqui no Brasil, a única página que as pessoas esperam carregar é a do Imposto de Renda, e fazem isso porque é obrigatório. Bastam dois segundos de demora e lá se vai o potencial cliente para outra loja.

  • Não complique

Bom mesmo seria existir uma loja na qual bastasse um único clique para fazer a compra. Claro que ainda não dá pra fazer isso no ambiente de e-commerce, mas o legal é que sejam 1, 2, 3 cliques e compra finalizada.

  • Não invente moda

Se tem uma coisa que o empresário sabe bem é que o mercado dita as regras. Alguns processos são quase que padrão em lojas virtuais e o cliente está acostumado a eles. Nada de ficar inserindo formulários, publicidade ou algo parecido no meio da operação de compra. Você terá outros momentos para fazer isso, como no pós-venda. Para garantir que tudo está andando bem, faça testes periódicos na sua loja.

  • Qualidade das fotos

A primeira ideia do empresário, depois e investir na loja virtual, é ele mesmo tirar as fotografias dos produtos. Economizar nas imagens é dar um tiro no pé. Uma foto amadora não serve para vender um produto de maneira profissional. As fotos têm que ser tratadas adequadamente, pois são o cartão de visitas de um site de e-commerce, afinal, o consumidor está comprando no ambiente da internet e não pode tocar em nada.

  • A velha história do Frete Grátis

Mesmo que a carga tributária permita a prática de preços mais atrativos pela internet, o empresário terá que enviar o produto e isso custa dinheiro. Usando os Correios ou transportadoras particulares, lá está o frete e alguém terá que pagar. O cliente não gosta de assumir este ônus, principalmente se ele ultrapassa 10% do valor da compra. Um produto de R$50,00 ter o seu valor aumentado para R$70,00 por conta do frete certamente será abandonado no carrinho, acabando com a taxa de conversão da loja. Há fórmulas que ajudam na aplicação do menor valor possível para o frete, incluindo o atrativo Frete Grátis, que se torna viável com planejamento.

  • Ver para comprar

A loja precisa ser “navegável” em todas os navegadores e plataformas, incluindo tablets e smartphones. Para se ter ideia, as pessoas compram muito mais por esses aparelhos do que pelo computador.

  • E-mail marketing

É uma grande tacada, mas precisa ser o mais certeira possível. Grupos de clientes e interesses precisam estar bem divididos, ou seja, é o bom e velho cadastro que vai determinar o sucesso da ferramenta. Procure manter uma relação com o seu cliente. Além dos produtos e preços que você vai oferecer por e-mail, direcione ações para o envio de curiosidades, notícias e eventos sobre a área de afinidade das pessoas. Elas vão se interessar pela sua marca e a chance de lembrar da sua loja na hora da compra é torna-se bem maior.
Um bom exemplo de loja virtual Aura Prata.
Até a próxima!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Solicite um contato

Open chat